quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Sou uma simpatia

Três indivíduos [três rapazolas, para ser mais precisa] dirigem-se a mim.

Eles: Sabe dizer-nos onde é que fica a Zara da Baixa?
Eu: Para ali [aponto com o braço]
Eles: Então, e aqui sabe de algum sítio onde se possa beber antes de ir à loja?
Eu: olhem à vossa volta, por favor. Tudo isto são restaurantes, cafés e esplanadas. [nesta altura já percebi que caí na conversa dos miúdos]
Eles: É que nós não sabemos, somos do interior, somos do Alentejo. [não eram, claramente] É caro, barato?
Eu: mas se quiserem têm ali o Mac...
Eles: no Mac não dá para beber vinho...
Eu: Mas vocês querem ir bêbedos para a Zara?!...
 (...)
Sou mesmo parva! Não sou nada boa a dar indicações, evito dá-las, e quando tento usar a minha simpatia, apercebo-me de que é em vão. Assim sendo, prefiro continuar a não dar indicações. Não mas peçam, se faz favor.

Sem comentários:

Publicar um comentário