sábado, 29 de dezembro de 2012

Conhecem?


 Sentei-me na cadeira em frente ao artista convicta de que o senhor não ia descobrir o ponto chave do meu rosto - os dentes.

Mas não, artista que é artista não lhe escaparia tal coisa. Percebeu na hora que eu tinha algo escondido e mandou-me sorrir por várias vezes. Et voilà, o detalhe foi encontrado e resultado foi este. Nada mal para quem só olhou para mim durante três minutos, a uma distância considerável de dois três metros.

Sem comentários:

Publicar um comentário